quinta-feira, 20 de março de 2008

Só o que fiz...


.
Foi regar os dias da melhor alegria
Foi dar-te minhas maiores fantasias
Foi querer amar sem medidas
Foi chegar sem ter medo das despedidas
Foi ganhar sem medo de perder
.
Ouvir cada sinfonia
Tua voz com a minha
.
Vestígios de beijos roubados
Sentidos exagerados
De um gostar vezes calado
Em dias meio parados
.
Só o que fiz
Para ver novas caretas
De risos extremos
Boas surpresas
.
Enquanto meu riso te persegue
Num mar de incertezas
Te entrego minha única prece
E te encanto com belezas
.
De palavras
De gestos
De afetos
E até dos medos
.
Que possamos partilhar todos
Dessa busca que nos norteia
.
(Suellen Verçosa)
.

2 comentários:

Anônimo disse...

a sua poesia é tão linda,
mas se perdeu dentro de mim,
como o encanto que eu tinha
quando te vi por aí!

Mesmo assim do fundo do meu coração te desejo: sorte, sucesso e paixão!

Não se esqueça que o mundo não é apenas multidão!

Não se esqueça que a vida não é apenas ilusão!

Não se esqueça de construir a sua estrada para que possa reinar e trazer a lua em um momento de escurião!

Não se esqueça que amigos são conquistas verdadeiras longe da falsificação!

Não se esqueça que a integridade da palavra ainda prevalece em um mundo de tulmutuação!

Não se esqueça de ser você mesma, de pensar como você mesma, de agir como você mesma só por causa de uma situação!

Não se esqueça que ser verdadeira é que traz uma solução!

Nem sempre a mais correta, a mais acertada, a mais rentável, sem rima, apenas em prosa, não perca o seu encanto e continue sendo leal a que acredita, mas com veracidade, humildade e com amor no coração!

kilrio disse...

oi sú muito bonita sua poesia,de uma terna sensibilidade,valew...sempre vou vim aq aparti de agora.