sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Contentamento


Tendo tudo sob controle,
Ana achava que vivia num mar de rosas...

Pouco ela sabia dos espinhos...

Pouco ela sabia...

Até que se descobriu torturando seus sonhos, um a um...
Com mãos firmes...
Enforcando e esmagando cada pensamento, cada lembrança, cada desejo!
Queria outro sentimento, que não fosse apenas o de contentamento!

(Suellen Verçosa)

6 comentários:

Anônimo disse...

I just added this blog to my feed reader, excellent stuff. Can't get enough!

Diogo Bacch disse...

Gostei do texto, muito bom...

Mauro Henrique disse...

Suas palavras são suaves, é seus versos são sublime. Tua poesia a calma a alma. Parabéns pelos pelos poemas. Serei a parti de hoje seu seguidor.

Anônimo disse...

Parabéns Suellen, intrigante e fascinante! Descreve fielmente o momento da descoberta da frustração instalada confortavelmente no próprio corpo e na própria alma.

reboques para carros disse...

Bela poesia

Abraço
João Faria
reboques

Anônimo disse...

Treat hard to clean acne carefully. Rough soaps might appear to be they're receiving the job done, but you may well be irritating the skin, which leads to more outbreaks. By exfoliating many times, you might be activating your skin layer to generate an excess of gas. This builds up rapidly in annoyed, puffy skin pores, making the ideal recipe for brand new imperfections. [url=http://www.x21w12w21.info]Sc7u65j7[/url]